Dia do Julgamento

"Cada dia é o dia do julgamento, e nós, com nossos atos e nossas palavras, com nosso silêncio e nossa voz, vamos escrevendo continuamente o livro da vida. A luz veio ao mundo e cada um de nós deve decidir se quer caminhar na luz do altruísmo construtivo ou nas trevas do egoísmo. Portanto, a mais urgente pergunta a ser feita nesta vida é: 'O que fiz hoje pelos outros?'"

domingo, 6 de junho de 2010

Competências exigidas no mercado de trabalho

Além das habilidades exigidas para determinada função. As companhias buscam profissionais com comportamentos exemplares


*Por Aline Takushi


No ambiente de competitividade em que vivemos atualmente, a procura por bons profissionais é muito grande. Mas o que é ser um "bom profissional"? Quais são as competências necessárias para ser selecionado pelas empresas?

Hoje, não basta apenas dominar a parte técnica da posição. A exigência das companhias vai além disso. Elas avaliam também as competências comportamentais, pois perceberam que são essas as que mais influenciam no desenvolvimento do trabalho de suas equipes.

É claro que a valorização de cada competência pela empresa é subjetiva. Mas há comportamentos e atitudes apreciados no mercado e que cada vez mais serão valorizados pelas empresas. Confira alguns:

¨ Busca constante de aperfeiçoamento, conhecimento e inovação.

¨ Mostrar-se disponível. Ser prestativo e ajudar quando acontece um imprevisto ou quando o departamento está "pegando fogo" é uma maneira de as pessoas saberem que podem contar com você.

¨ Saber ouvir.

¨ Comprometimento e trabalho em equipe.

¨ Flexibilidade.

¨ Administrar seu tempo. Com organização, você consegue mais tempo para colocar as atividades em dia.

¨ Comunicação. Fazer-se entender. Comunicar suas idéias de maneira clara e objetiva.

¨ Vender suas idéias e ter capacidade de persuasão.

¨ Relacionamento com colegas.

¨ Evitar fofocas. Não existe coisa pior do que ficar pelos cantos falando da vida alheia. Seja discreto, você ganha pontos com isso.

¨ Mostre interesse em aprender. Esteja aberto a mudanças.

Outro fator importante é o bom humor. Com ele, o ambiente fica mais leve e o trabalho flui com mais facilidade! Claro que isso inclui bom senso em não fazer piadinhas fora de hora ou ser indiscreto. Mas é bom lembrar que funcionários mal-humorados e que não gostam de se relacionar com os colegas não são vistos com bons olhos pela equipe e pela companhia.

Valorize suas competências e busque desenvolver os pontos em que tem alguma carência. Você só tem a ganhar com isso!



*Aline Lumi Takushi é Diretora de Consultoria da Ricardo Xavier Recursos Humanos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá trata-se a 2ª vez que encontrei o teu blogue e adorei tanto!Bom Trabalho!
Adeus