Dia do Julgamento

"Cada dia é o dia do julgamento, e nós, com nossos atos e nossas palavras, com nosso silêncio e nossa voz, vamos escrevendo continuamente o livro da vida. A luz veio ao mundo e cada um de nós deve decidir se quer caminhar na luz do altruísmo construtivo ou nas trevas do egoísmo. Portanto, a mais urgente pergunta a ser feita nesta vida é: 'O que fiz hoje pelos outros?'"

sábado, 19 de março de 2011

Cabeça em ordem

Viver estressado é um risco. Veja por que:



Fonte: Voce SA


Murilo Ohl, Reportagem Daniela Hirsch 05/01/2010


Crédito: Alexandre Battibugli


O Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, realizou em 2009 um levantamento com executivos que passaram pelo check-up da instituição. Em um resultado parcial, já foi identificado que 75% dos entrevistados sentem ansiedade e 51%, irritabilidade, dois sintomas associados ao estresse. Um profissional que se desgasta emocionalmente com frequência corre o risco de desenvolver a síndrome de burnout, uma situação extrema de estresse. “Isso tende a desencadear doenças como transtorno de ansiedade ou de humor, que incluem a depressão e a bipolaridade”, diz o psiquiatra Carlos Henrique Rodrigues, pesquisador e supervisor do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, em São Paulo. O estresse emocional também prejudica o corpo, aumentando o risco de doenças cardíacas e gastrintestinais. Por isso, é importante manter a mente sã.

Válvulas de escape


CAROL KAUFFMANN, CONSULTORA DE IMAGEM, DE 35 ANOS, CONTA: No ano passado, senti na pele o que é uma crise de pânico. Agora, além de tomar medicamento leve, controlo os fatores que podem gerar uma recaída. Para afastar a ansiedade, eliminei a cafeína e evito ficar muito tempo sem comer. Faço esporte porque a liberação de endorfina reduz o estresse. Faço massagem uma vez por semana. Quando não estou num dia bom, diminuo o ritmo de trabalho e do treino. Tento escutar meu corpo”.



SINAL VERDE


DICAS PARA BUSCAR HARMONIA


- Ande mais devagar (literalmente). Nos fins de semana, caminhe com tranquilidade e permita-se reparar em outros elementos a sua volta, seja uma paisagem, seja uma pessoa diferente.


• Sempre que possível, evite levar trabalho para casa. Às vezes, no piloto automático, você faz tarefas em casa que poderiam ser feitas na manhã seguinte, no escritório.


• Alimente-se de maneira equilibrada e não abuse de bebidas alcoólicas. Uma cervejinha para "relaxar e dormir melhor" não pode ser um hábito. Você não está atuando na causa do problema. Está fugindo dele.


• Quem impõe limites no trabalho é você. Em picos de euforia, não assuma tarefas demais porque a execução delas irá sobrecarregá-lo.


• Comemore cada avanço em direção a uma vida mais saudável e use isso como estímulo para ir adiante. Combata a monotonia com programas leves e diferentes.






SINAL VERMELHO


SINTOMAS DE QUE VOCÊ ANDA TENSO DEMAIS

• Falha de memória. Isso não é problema de idade. Trata-se de incapacidade de se concentrar.


• Desinteresse. Aquele pique para encarar tarefas anda em falta.


• Cansaço mental constante. Isso desequilibra a produção dos hormônios (neurotransmissores) ligados ao bem-estar.


• Apetite demais ou de menos. Alimentação errada é sinal de ansiedade ou depressão. Sem vitaminas e nutrientes, seu cérebro e seu corpo funcionam mal.


• Insônia. Noites maldormidas não permitem que o corpo descanse o necessário para aguentar o ritmo no dia seguinte.


• Alteração da libido. Cabeça em ebulição mexe com o prazer sexual, prejudicando o desejo e afetando o desempenho.


• Irritabilidade. A desorganização química e as pressões psicológicas vencem o bom humor. A intolerância pode ser muito prejudicial no trabalho.


Cinco fontes de tensão negativa

1 Tempo dedicado quase que exclusivamente ao trabalho, com uso descontrolado do computador. Para que ficar conectado 24 horas?


2 Processos radicais de mudança na empresa, como fusões, desencadeiam receio de adaptação e medo de perda do emprego.


3 Ambientes tóxicos. Se os valores da empresa ou do chefe são questionáveis, a pessoa pode sofrer para aceitar as situações que enfrenta.


4 Insegurança. Pressão e competição fazem com que o profissional tenha dúvidas em relação às suas habilidades para executar a própria função.


5 Teatro organizacional. Manter uma imagem profissional que não combina com seus valores e personalidade drena energia e gera ansiedade.






Celia Spangher é Diretora de Gestão do Talento da Maxim Consultores


celia@maximconsultores.com.br

Nenhum comentário: